Pedra da Macela – Cunha – SP

A cidade de Cunha, localizada na Serra do Mar, na divisa entre os estados de Rio de Janeiro e São Paulo é ótima para quem quer descansar e apreciar a natureza. O clima é agradável e a cidade tem diversas atrações para o visitante, dentre elas a trilha para a Pedra da Macela, que é considerada a maior formação rochosa que separa o Vale do Paraíba das cidades do litoral. Do topo de seus 1840 metros de altitude, em dias de céu limpo, é possível ver toda a cadeia montanhosa da região, a baía de Paraty e a baía de Angra dos Reis em meio a recortes formados por serras e vales que mais parecem pinturas.

 

Acredito que o melhor horário para apreciar a vista seja bem cedo, de preferência chegando no cume antes do nascer do sol. O local é visitado por pessoas que pernoitam no cume acampados e por visitantes que fazem a trilha na madrugada, ambos para contemplar o espetáculo do nascer do sol.

O sol chegando aos poucos e iluminando a paisagem, é uma experiência única! É um daqueles momentos que você guarda para a vida toda. Difícil descrever ou expressar com fotos todas aquelas cores.

Optamos pela trilha na madrugada, saindo do Rio de Janeiro na noite do dia anterior. Fomos pela RJ-165 (Estrada Paraty-Cunha). Depois de chegar na cidade de Cunha são 4 km de estrada de terra até o estacionamento, local onde começa a caminhada.

A caminhada tem o percurso de 2 km e é feita por uma rua asfaltada até o cume. Pode parecer tranquilo mas não se engane, a trilha é muito ingrime e o frio é um adversário a ser vencido na caminhada. Preparem as pernas e os agasalhos! No final da caminhada, no topo da Pedra, há uma antena retransmissora de sinais de rádio, mantida por Furnas.

O guia nos disse que em dias de céu com nuvens a vista não é tão deslumbrante, mas pegamos um dia totalmente aberto. Segundo o mesmo, já havia feito a trilha quatro vezes nos últimos dois meses e ainda não tinha visto um amanhecer tão aberto quanto esse, tivemos muito sorte! Fizemos esse passeio com guia mas é possível fazer por conta própria, reduzindo o custo do programa! Bastar escolher um dia de céu claro e curtir o visual!

Como chegar: A cidade está localizada a 230 Km de São Paulo. Saindo do Rio de Janeiro, pegamos a Via Dutra sentido São Paulo, e depois a RJ-165 (estrada Cunha-Paraty) até o Km 66. Chegando em Cunha, a sinalização vai indicar a entrada para a estrada de terra que fica do lado esquerdo. Depois de 4 Km na estrada, chegamos até a entrada da trilha para a Pedra da Macela. 

O que fazer: A cidade é conhecida pelas cerâmicas, pelos campos de lavanda, por suas trilhas e cachoeiras, pelo Parque Estadual da Serra do Mar e pela Pedra da Macela. Com esses atrativos, vale muito passar um final de semana conhecendo as maravilhas de Cunha.

Campo de lavandas

Dicas:

1 – Acampamento: Se essa for a opção, levem todo o material necessário, não existe nenhuma infra-estrutura no topo.

2 – Leve agasalho, pode não parecer mas a noite a temperatura da região cai e vento bastante.

3 – Leve comida e bebida, principalmente água.

 

Se você ficou com alguma dúvida sobre a trilha ou já foi a Cunha e gostaria de acrescentar algo, fale conosco!  =)

20 comments

    1. Optei por ir na madrugada para curtir o nascer do sol, mas com certeza vc encontra guias pra levar durante o dia tb! Mas recomendo ir na madrugada, o nascer do sol é especial 😉 o por do sol não é no mar, fica no lado oposto!

  1. Que trilha maneira! 2km é tranquilo pela distância, mas 2km de subida já dá um esforço legal… Acho que meu problema maior é com o frio e não com a trilha, eu sou daquelas que congela se está 10 graus. Quero fazer como você, subir bem cedinho e ver o sol nascer!

    1. A distância é tranquila, dá pra ir caminhando de leve mas o frio é cruel rsrs tem que ir bem agasalhada! rs Se precisar de alguma ajuda quando for, pode me falar que te ajudo 😉

  2. Gente, que disposição! Quatro vezes? Queria muito ter essa coragem, imagino o visual espetacular lá de cima. Adorei o seu relato, post bem resumido e com ótimas dicas. Abraços.

  3. Adorei o seu relato. Sou louca por uma trilha rs! E apesar de já ter ouvido falar muito de Cunha, eu ainda não conheço e tenho bastante vontde de me aventurar pelas trilhas aí! Com certeza já vou me programar pra acampar aí na Pedra da Macela!

  4. Já me apaixonei pelo lugar só de olhar o céu nas primeiras horas da manhã! Mas acho que o frio será um grande desafio pra mim. Obrigada pelas dicas, pelo visto vou ter que levar muitos casacos, rs.

  5. Eu tenho muita vontade de conhecer Cunha, por 2 motivos: para esquecer da vida imersa na natureza.. kkk… e pelos lindos campos de Lavanda.
    Fiquei sabendo que na última chuva forte, a estrada para esses lados estavam bem deterioradas… sabe dizer se a estrada para Cunha está Ok? Poderia sugerir hospedagem Boa, Bonita e Barata? 🙂

    1. A estrada estava bem tranquila, não tivemos nenhum problema até a chegada! Uma parte é estrada de terra batida com alguns buracos mas nada demais 😉
      Fiz um bate e volta em Cunha, infelizmente não sei te dizer em Cunha. Um ideia seria ficar em Paraty, lá sim posso te recomendar algumas hospedagens legais! Precisando é só falar 😉

  6. Tá aí uma coisa que eu raramente vejo, o amanhecer. Morro de preguiça, haha, inclusive em viagem. Mas para ter uma visão dessas, acho que vale o esforço, não é? Muito bonito! Curti a vista ao nascer do dia na Pedra da Marcela!

  7. Não tinha ainda ouvido falar de Cunha até encontrar esse seu post. Adorei pois curto muito uma trilha e já coloquei na minha listinha apesar de ter ficado preocupada com essa subida toda e o frio.

  8. Já tinha ouvido falar que era lindo. Realmente é! Que fotos lindas, parabéns!
    Fiquei com vontade de conhecer, deve ser um lugar super agradável, com trilhas e visual lindo.
    Parabéns pelo post. Bjos

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *