Diário de Bordo – Paraty – Dia 1

Dia 1:
Depois de muito tempo esperando pelo feriado, enfim ele chegou, viajamos com mais 3 amigos para Paraty, com o objetivo de curtir a linda cidade, mas nossa viagem não começou nada bem. Após quase 5 horas de viagem de carro, chegamos na pousada Refron Du Mar e, para nossa surpresa, estava com overbooking e ninguém foi capaz de nos ligar e nos avisar. Tendo em vista que a nossa reserva foi feita com um mês de antecedência, eles tinham tempo suficiente para fazer contato.

Alguns minutos de conversa, com promessas de solução pela manhã, um dos rapazes que nos recebeu, disse que seríamos realocados em uma outra pousada mais perto do centro histórico e no mesmo nível, e adivinhem? Mais uma surpresa desagradável, a pousada ficava realmente mais perto do centro histórico mas de positivo somente isso porque a infra estrutura não era a mesma e, além de tudo, só tinha o quarto que nos pareceu ser do caseiro. Como já eram 2h da madrugada, resolvemos aceitar para pelo menos dormir e no dia seguinte tentar corrigir essa terrível falha dos administradores da pousada.

Não estamos aqui para criticar nenhum estabelecimento, mas achamos muita falta de consideração e visão dos administradores da pousada Refron du Mar. A pousada Bananeiras não tinha nada a ver com a história e nos pareceu ser uma pousada legal, o problema foi a forma que tudo foi conduzido e a falta de preocupação com o turista. Nossos amigos ficaram em outra pousada e combinamos de nos encontrar na manhã do mesmo dia para passearmos, teoricamente com tudo resolvido.

Acordamos cedo e fomos tentar resolver o problema. A proprietária da pousada nos deu algumas justificativas que não nos caiu bem mas no final das contas ficamos com duas opções: ficar onde estávamos e curtir o feriadão na cidade ou voltar para o Rio de Janeiro, pois ela não teria como fazer mais do que havia feito.

Paraty - Centro Histórico
Paraty – Centro Histórico

Devido ao lindo tempo e a vontade de curtir a cidade decidimos ficar. Combinamos com o André na praça em frente ao centro histórico de Paraty. Passeamos pelas ruas do centro histórico, que diga-se de passagem são muito charmosas, ainda mantém todo o estilo e ar colonial. Visitamos a Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, uma praia um pouco afastada chamada Prainha (acesso pela Praia Grande, através de uma trilha fácil de 10 minutos) e, no final da tarde, fomos ao alambique chamado Moinho D´ouro.

A noite fomos jantar no restaurante Taberna, localizado no centro histórico. É um casarão do século passado que preserva as antigas paredes. Com arquitetura colonial, luz de velas, música ambiente e uma excelente pizza à lenha o restaurante é bem aconchegante e romântico.

 

Paraty - Restaurante Taberna
Paraty – Restaurante Taberna

Gastos do dia:

Almoço – R$40,00 p/ pessoa

Alambique Engenho D´ouro – R$20,00

Restaurante Taberna – R$50,00 p/ pessoa

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *